Retrofit no centro de São Paulo

Retrofit, a reforma de prédios antigos, visando o reuso deles para uma nova função, virou moda no centro de São Paulo. Em geral se trata de prédios de escritórios que são transformados em habitações de renda média. Na cidade, esse desenvolvimento está causando uma queda de preço por apartamento na área central e por isso aumentando as oportunidades da classe média-baixa para morar nesta região. Ao mesmo tempo, os prédios  antigos voltam a ter manutenção e ocupação, o que  melhora muito a segurança nas ruas. Nem todos os projetos de retrofit são de boa qualidade, mas felizmente existem vários exemplos bons. Veja abaixo uma reportagem da SP-TV (Globo) sobre Retrofit, onde se mostra a transformação de um hotel no centro de São Paulo em habitações, um projeto do empresário Pierre Mermelstein.

Veja também:
www.projetosurbanos.com.br/2008/12/11/edificio-concordia

Share

Fontes do Ipiranga

O Jardim Botânico de São Paulo, no parque estadual Fontes do Ipiranga, abriu o Córrego Pirarungaua (afluente do riacho do Ipiranga), que havia muito tempo estava tampado. Foram instalados um leito de concreto com algumas quedas, taludes verdes e um deque suspenso para pedestres. Assim a cidade recuperou um elemento natural de importância histórica e ecológica em uma das maiores áreas verdes da região metropolitana.

Projeto: Arq. Paulo Ganzeli


Exibir mapa ampliado

Share

Edifício Concórdia

Foi concluída a reforma do prédio na Avenida Ipiranga n° 1.248. O prédio dos anos 50 havia sido invadido duas vezes e estava vazio havia um bom tempo. O edifício de escritórios foi transformado em moradias. Faz parte de uma onda de obras na região que aos poucos vêm revitalizando o centro da cidade. É uma resposta da iniciativa privada à alta demanda de moradia de custo acessível no centro e à situação de abandono.

A reforma buscou resgatar a arquitetura original da época e equipar o edifício com nova infraestrutura, caixilhos e áreas molhadas para seus novos moradores. As 226 unidades de entre 30 e 50 m2 já foram todas vendidas e o empreendedor segue com mais trabalhos na mesma região.

Arquitetura: Pierre e Marina Mermelstein, Merten Nefs
Obra: Arco- arquitetura planejamento e construção ltda.
Área bruta: 9.242 m2
Pavimentos: 20, incluindo a entrada no térreo e salão de festas no 19°
Conclusão da obra: 2008

Veja também a reportagem no website do CentroNovo:
http://centronovo.com.br/index.php?secao=reportagens&cd_noticia=1201

Share

Niemeyer e as costas do Copan

Uma pequena homenagem ao melhor projeto do Niemeyer: Edifício Copan, uma cidade dentro da cidade. Mesmo com muitas mudanças no projeto original a construção é uma das principais marcas visuais de São Paulo.
Tem 140 metros de altura, 37 andares e cerca de cinco mil residentes. É considerada a maior estrutura de concreto armado do Brasil. Possui 1.160 apartamentos distribuídos em seis blocos, além de área comercial no térreo com 72 lojas e uma igreja evangélica. O Edifício Copan é mais populoso que 457 municípios do país, sendo considerado o maior edifício residencial da América Latina. (Dados: Wikipedia)

Exatamente por ser uma megaestrutura no meio da cidade – transcendendo o lote e rua onde é localizada – não dá pra entender porque o edifício Copan tem costas. Pensando bem, talvez não seja o projeto mas sim os moradores, que tampam as janelas nos fundos do prédio, que estabelecem as costas do Copan.

Animação de Andrés Lieban e Diego Stoliar, inspirado nos desenhos do Niemeyer, produzida para H. Stern.

Share